06
abr

O mundo financeiro encontrará seu rumo, como no confisco de Collor e na greve dos caminhoneiros, diz economista chefe da CTM

Com 15 anos de experiência no mercado financeiro, Daniel Alberini garante que este é o melhor momento para quem possui disponibilidade de ampliar sua renda variável

Quais os cenários e oportunidades que a pandemia do coronavírus está trazendo para o mercado de ações? O que fazer com os investimentos financeiros de renda variável? Para Daniel Alberini, economista chefe da CTM Investimentos, uma das líderes no mercado nacional, o momento equivale a 1990, quando o governo Collor confiscou a poupança e derrubou o PIB em 5%. Ele também faz menção aos efeitos da greve dos caminhoneiros de 2018, quando o país faturou apenas 11 dos 12 meses do ano, e à crise de 2008. Mas a visão não é catastrofista: “Na pior crise do capitalismo, as coisas encontraram seu rumo depois. Tudo vai passar”, diz.

Em tempos de incertezas para empresários e investidores, o World Trade Center Curitiba (WTC) ouviu Alberini, membro da EO (Entrepreneurs' Organization) chapter Curitiba, em mais uma live em seu perfil no Instagram (@wtccuritiba). Apresentada pelo diretor executivo Milton Fabricio, a live fez parte da agenda de teleconferências e podcasts que o WTC Curitiba e Joinville iniciou em março para fomentar o ambiente de negócios – mesmo na impossibilidade de eventos presenciais.

Com MBA em Finanças e Investimentos pela FGV-SP e conselheiro das companhias de capital aberto desde 2013, Daniel Alberini atua há 15 anos no mercado financeiro e garante que pelo menos três experiências da história brasileira recente podem ajudar a definir os rumos que a economia irá tomar nos próximos meses. 

Ampliar a renda variável

O economista afirma que para os investidores mais de jovens, na faixa dos 30 a 40 anos, a pandemia mundial provavelmente será a grande pancada da década. “Isso está sendo construído agora. Mas não adianta esperar que o mercado melhore em 60 dias. O mercado vai passar por más notícias por um bom tempo. É preciso cuidado com as notícias. O mercado sobe com notícia ruim. Quando as pessoas comuns se ligarem para as notícias boas, de que é hora de investir, o mercado na verdade já estará recuperado”.

Na visão de Alberini, agora é um excelente momento para ampliar a renda variável. Mas para aquele investidor que não tem disponibilidade para aumentar, a recomendação é aguardar. “Com o patamar de juros de 3,75%, imaginando que daqui a 10 anos vamos ter juros de no máximo 6 a 7%, faria sentido para esse investidor ter no mínimo de 30 a 40% do seu portfolio em renda variável. Se ele ainda não tem isso, a oportunidade agora é fantástica. E para quem já tem isso, é hora de fazer um balanço da carteira, para recompor as perdas. Gradualmente por semana, de 1 a 2% por semana, a partir do portfólio de cada um.”

Aprendizados com a crise de 2008

Os bancos centrais pelo mundo estão agindo de forma forte e coordenada para evitar o colapso, deixar o sistema financeiro mais líquido e evitar os equívocos de 2008. “Há 12 anos, os bancos centrais deixaram os bancos quebrarem para se autorregularem. Acabou sendo um aprendizado. Hoje, eles estão mais agressivos e proativos. Também vale mencionar os pacotes econômicos anunciados pelos governos. O Brasil foi inteligente em esperar os anúncios dos pacotes da Europa e dos Estados Unidos, para seguir a mesma linha”, avalia.

Ainda relembrando o panorama de 2008, Alberini destaca que a tendência das pessoas é perder o horizonte, desanimar e liquidar os ativos, mas que é preciso calma. “Nós assistimos a esse movimento quando houve uma queda de 50% na bolsa. Quando isso acontece, a tendência é que haja uma perpetuação do status quo. Nós ainda não estamos nessa fase, acredito que é um processo gradual para os próximos 30 dias. Fizeram muitas previsões catastróficas na crise de 2008, mas 12 meses depois tivemos alta de 100% na bolsa. Então é preciso aguardar. Não se deixe levar pelas notícias dos próximos 30, 60 ou 90 dias. O cenário ainda é muito variável.”

Fundos imobiliários

O mercado imobiliário vinha numa recuperação interessante desde o ano passado. Em relação aos fundos imobiliários, o cenário mais provável é que essa recuperação passe por uma pausa devido ao aumento no desemprego e redução de renda. “Os preços das cotas desses fundos caíram na mesma magnitude do preço das ações, por medo de inadimplência dos inquilinos. Caíram de 30 a 50%. Mas é preciso refletir: seu imóvel se desvaloriza por estar vazio? O valor do ativo no longo prazo não será retirado. Vejo um cenário de oportunidades nesses fundos. A maior besteira agora é liquidar os ativos por ansiedade. Lembre-se sempre daquele exemplo: você venderia sua cada por metade do preço por causa da pandemia?”

 

Sobre o World Trade Center

Somos um ecossistema global de comércio e investimento, criado há 50 anos como um ponto central de cooperação e conexão, visando a organizar e facilitar a expansão de negócios internacionais. Trabalhamos para dar continuidade ao legado do WTCA, de criar prosperidade e desenvolvimento econômico relevante, com foco no Brasil, mostrando ao resto do mundo o que os estados do Sul do Brasil têm de melhor a oferecer e perseguindo mais oportunidades para nossos associados. Aumentamos a competitividade das empresas locais, geramos negócios, fomentamos o comércio internacional, disseminamos melhores práticas globais, fomentamos a educação e a liderança empreendedora e trazemos inovação e investimentos para o país.



« Voltar

04
jun

Bombeiros de Jacarezinho fazem testes para a Covid-19

A ação é uma iniciativa da Forrest Brasil Tecnologia, em parceria com a Prefeitura Municipal

+MAIS

01
jun

Santa Casa de Colombo vai a leilão online em junho

Leilão ocorre no dia 22 de junho com lance mínimo de quase R$ 9 milhões

+MAIS

01
jun

Investir em comunicação estratégica é fundamental para a sobrevivência dos negócios

Live do WTC Curitiba reúne especialistas em marketing digital e comunicação corporativa. Entenda como as marcas podem ser mais relevantes durante a pandemia

+MAIS

28
mai

Hospital Angelina Caron faz parceria sustentável para doação de sucata eletrônica

Recursos serão destinados ao projeto “Lixo do Bem”, da Acridas, que atende crianças e pessoas em situação de vulnerabilidade

+MAIS