16
jun

25% das pequenas empresas estimam perder mais de 80% do seu faturamento

Novo levantamento mostra que corte de funcionários aumentou 22% entre março e maio; previsão de demissões cresce 22%, e de corte de custos avança 15%

Um novo levantamento mostra os impactos para os pequenos negócios após dois meses de quarentena do comércio por causa da pandemia da Covid-19. De acordo com a startup vhsys, que fornece sistema de gestão empresarial na nuvem, 25% das pequenas empresas brasileiras estimam perder mais de 80% de seu faturamento nos próximos meses. A estimativa é 5  pontos percentuais maior do que no primeiro levantamento da vhsys feito em março. Outros 26% preveem uma queda entre 50% e 80%.  

Em São Paulo, epicentro da doença no Brasil, 28% das pequenas empresas ouvidas já perderam mais de 80% no faturamento e 82% acreditam que vai demorar mais do que três meses para a situação começar a se normalizar. Os números têm relação direta com as medidas de distanciamento que foram aplicadas no estado, além da desaceleração do consumo devido à crescente taxa de desemprego.

A startup convidou mais de 10 mil clientes de todo o país, extraídos de sua base de dados. A maior parte deles fica em São Paulo e Paraná.

Segundo a nova sondagem, o pessimismo aumentou: cerca de 83% acreditam que a crise vai durar ainda mais três meses, terminando em agosto. Na primeira estimativa, em esse número era de 46% - praticamente a metade. O levantamento também mostra que apenas 2% dos negócios acham que a crise se resolverá em um mês, ou seja, no final de junho. Em março, 11% achavam que tudo voltaria ao normal já em abril.

A estimativa de corte no quadro de colaboradores para o decorrer dos meses aumentou 22% no comparativo com março, e a previsão de corte de gastos aumentou 15%. 

A boa notícia é que a percepção dos empreendedores de que o negócio precisará fechar as portas por um tempo diminuiu 27%, o que mostra que muitas pequenas empresas já retomaram suas atividades presencialmente ou investiram na venda online. O levantamento aponta que o plano de focar em vendas online como estratégia cresceu 19%.

De acordo com Reginaldo Stocco, CEO da vhsys, os números mostram que as empresas que tinham uma reserva financeira conseguiram adaptar o modelo de negócio e ganharam um respiro. "Sabemos que muitas pequenas empresas não puderam aguentar a crise e fecharam suas portas definitivamente, mas muitas delas ainda estão lutando para conseguir superar esse momento difícil. O levantamento nos mostra que os empresários estão mais realistas. Diferentemente de quando tudo isso começou, agora é possível pensar num planejamento adaptado à nova realidade, olhar para frente com mais sobriedade e analisar possibilidades para manter o negócio em pé. A queda no faturamento é uma realidade global e todos os pequenos negócios precisarão somar esforços para enxugar ainda mais as despesas", explica.

Insatisfação

O nível de insatisfação dos pequenos negócios em relação às medidas que os governos estão tomando aumentou. Em março eram 45% e agora são 51% insatisfeitos. Apenas 6,7% dos pequenos empreendedores acreditam que os governos estão fazendo um bom trabalho. Em março, esse número era de 11%.

Sobre a vhsys

A vhsys é uma empresa de tecnologia que desenvolve sistema de gestão empresarial descomplicado para micro, pequenas e médias empresas. O sistema é totalmente online e conta com módulos para emissão de nota fiscal, controle financeiro, vendas, estoque, além de uma loja de aplicativos e integrações exclusivos, ampliando os recursos para o empreendedor. A empresa foi criada e é dirigida por Reginaldo e Luan Stocco e está localizada em São José dos Pinhais, região metropolitana de Curitiba. Além disso, a vhsys é considerada uma das melhores empresas para se trabalhar segundo o Great Place to Work. Em 2019, foi escolhida como uma das empresas mais amadas do Paraná, de acordo com a Glassdoor. Mais informações no site https://vhsys.com.br.



« Voltar

25
nov

Venda de imóveis rurais por meio de leilão cresce 18% no Paraná

Interessados podem comprar chácaras e fazendas por metade do valor de mercado

+MAIS

24
nov

Black Friday: grandes empresas investem em centros de distribuição variados para entregas mais rápidas

Disputa para entregar produtos rapidamente fica ainda mais acirrada em uma liquidação diferente das anteriores

+MAIS

24
nov

Executivos debatem oportunidades de negócios em Portugal

Live acontece na próxima quinta (26) no canal do Youtube do WTC Curitiba

+MAIS

24
nov

Santa Catarina é o primeiro estado do Sul a implantar biometria neonatal em alta definição

Tecnologia inédita no mundo foi desenvolvida no Brasil e já está disponível em Goiás, Pernambuco e Mato Grosso

+MAIS