03
set

Hotelaria Hospitalar e Coronavírus: o que sabemos hoje e como isso se reflete na operação

Por Maurício Almendro, Diretor da Divisão de Saúde do Grupo Verzani & Sandrini

Quem conhece minimamente a Verzani & Sandrini, sabe que uma de nossas maiores qualidades é compartilhar conhecimento. Faz parte do nosso processo: aquilo que atestamos e aprovamos, bem como aquilo que identificamos como falha e corrigimos, tudo isso entra para nosso fluxo de trabalho de forma pragmática. Foi assim que aprimoramos e elevamos a qualidade das nossas entregas. Quando todos, em todas as pontas, têm acesso à mesma informação, fica muito mais fácil padronizar procedimentos com a eficiência necessária para uma marca do porte do Grupo VS. 

Escolhi abrir o artigo desta forma para explicar o que a pandemia do coronavírus nos trouxe efetivamente de aprendizado em relação à hotelaria hospitalar. Para começar, nunca, como agora, ficou tão evidente a importância do serviço de higienização e desinfecção dentro das rotinas das instituições médicas. 

É claro que sabíamos da nossa responsabilidade, a qual assumíamos com total compromisso. É claro que sabíamos, e ainda sabemos, que um erro mínimo no processo hospitalar pode trazer danos irreversíveis. E, também, é claro que nossos profissionais eram e continuam sendo donos de toda a habilidade técnica e operacional requerida para o desempenho dessas atividades, cientes, inclusive, de que está nas suas mãos uma parte essencial do cuidado assistencial – ou seja, o de garantir que os ambientes são seguros para o atendimento médico e  para a recuperação dos pacientes. 

Mas, apesar de termos essa noção, a crise do coronavírus fez emergir uma autoconsciência nunca vista; assim como médicos e enfermeiros, nós também, do setor de limpeza e de prestação de serviços em geral, pudemos reconhecer e assumir, com muita propriedade, que fazemos a diferença, que podemos contribuir direta e indiretamente para salvar vidas. E, então, pegamos essa missão pelas mãos com afinco e dedicação. 

O resultado disso se refletiu muito rapidamente na operação. Mesmo que estivéssemos diante de um inimigo novo e desconhecido, investimos no que sabemos fazer de melhor: aprender. Nós aprendemos novos processos, novas máquinas, novos produtos, novas regras e, tão logo os testamos e vimos seus resultados, compartilhamos esse conhecimento. 

Não à toa, olhando para trás, é impressionante tudo o que aprendemos num período tão curto, principalmente no Estado de São Paulo, onde a crise se agravou com mais rapidez e intensidade. Hoje, posso dizer que dispomos de um vasto conhecimento teórico e prático para o combate ao coronavírus em todo o Brasil. Nós sabemos quais processos são eficazes para cada situação. E ensinamos, aos nossos profissionais, que as dúvidas precisam ser tiradas; que eles precisam estar seguros do que estão fazendo e do porquê estão fazendo. 

Frente a tudo isso, fico muito orgulhoso em dizer que nossos processos para hospitais estão padronizados na excelência típica do Grupo Verzani & Sandrini e disponíveis para todos aqueles que precisam – e merecem – essa parceria num momento difícil como esse. Nós estamos aqui para aprender e ensinar. 

Assim sendo, para encerrar este artigo, convido você a participar do webinar gratuito “Hotelaria Hospitalar e Coronavírus: Como preparar a infraestrutura do hospital para enfrentar a pandemia”, em parceria com o World Trade Center (WTC) Curitiba, que vamos realizar no próximo dia 17/09, às 10h. Para participar basta preencher o cadastro no link https://bit.ly/3lSAufs.

Espero por você para que, juntos, possamos promover o debate que elevará o patamar das nossas instituições hospitalares!

 

Serviço

Webinar gratuito: Hotelaria Hospitalar e Coronavírus: Como preparar a infraestrutura do hospital para enfrentar a pandemia

Data: 17/09/2020

Horário: às 10h

Local: Canal do Youtube do WTC Curitiba (World Trade Center)

Inscrições: Preencha o cadastro no link https://bit.ly/3lSAufs

 

Sobre o Grupo Verzani & Sandrini

Fundado em 1967, o Grupo Verzani & Sandrini tornou-se referência nacional na prestação de serviços. Composto atualmente pelas empresas VS Serviços, VS Segurança, VS Tech, VS Parking, Veman, Prolim e TK Segurança, a organização opera em todo o Brasil, contando atualmente com 47 mil colaboradores. O Grupo VS dedica-se a desenvolver soluções completas, baseadas em altos padrões de qualidade e ampla tecnologia. Com uma estrutura sólida baseada em responsabilidade social, capacitação profissional e excelência no atendimento, a companhia mantém uma trajetória de sucesso e garante a satisfação de clientes e colaboradores.

Sobre o World Trade Center

Somos um ecossistema global de comércio e investimento, criado há 50 anos como um ponto central de cooperação e conexão, visando a organizar e facilitar a expansão de negócios internacionais. Trabalhamos para dar continuidade ao legado do WTCA, de criar prosperidade e desenvolvimento econômico relevante, com foco no Brasil, mostrando ao resto do mundo o que os estados do Sul do Brasil têm de melhor a oferecer e perseguindo mais oportunidades para nossos associados. Aumentamos a competitividade das empresas locais, geramos negócios, fomentamos o comércio internacional, disseminamos melhores práticas globais, fomentamos a educação e a liderança empreendedora e trazemos inovação e investimentos para o país.



« Voltar

23
set

Vem aí o segundo drive-thru do bem do GESD

Escoteiros arrecadam roupas, materiais escolares e produtos de higiene e limpeza para cinco instituições de Curitiba. As doações podem ser entregues neste sábado

+MAIS

22
set

Transplante de fígado em casos de câncer é tema de live

Serviço de Transplantes do Hospital Angelina Caron realiza transmissão na próxima terça (29) com autoridade mundial no procedimento

+MAIS

21
set

Mato Grosso inicia biometria em alta definição nas maternidades

Tecnologia inédita no mundo está em uso no estado A coleta de dados de recém-nascidos previne sequestros e troca de bebês

+MAIS

21
set

Inteligente é a empresa que investe em talentos, propósitos e inclusão

Temática foi debatida por heads de RH e diretores executivos de grandes empresas no segundo encontro do Grupo WTC de Cidades Inteligentes

+MAIS