07
out

RMC recebe primeiro centro para reabilitação gratuita de pacientes com sequelas da Covid-19

Com apoio da BRF e sem custos para pacientes ou para o SUS, Hospital Angelina Caron poderá reabilitar 300 pacientes em um ano

Referência em alta complexidade no Paraná e no Sul do Brasil, o Hospital Angelina Caron (HAC), em Campina Grande do Sul, está lançando um programa com 300 vagas gratuitas para reabilitação de pacientes com sequelas após recuperação da Covid-19. O plano terapêutico individualizado para cada paciente poderá incluir até 20 sessões de fisioterapia e terapia ocupacional e até 22 consultas/sessões com outros profissionais da equipe multidisciplinar.

O programa funciona a partir deste mês no Centro de Reabilitação do HAC, contando com investimento de R$ 1 milhão da empresa BRF. Trata-se do primeiro centro do tipo na Região Metropolitana de Curitiba focado em reabilitação pós-Covid e o apoio da BRF permitirá o atendimento sem custos para a população ou para o Sistema Único de Saúde (SUS). O agendamento para avaliação inicial pode ser feito pelo telefone (41) 3513-3950/3989, das 8h às 17h, ou presencialmente.

"A internação prolongada tem deixado sequelas que impedem os pacientes recuperados de executarem suas tarefas diárias. Por isso a necessidade de auxiliá-los na reabilitação", explica a médica fisiatra Chiara Crema, coordenadora do Centro de Reabilitação.  A avaliação dos pacientes que procuram o Centro de Reabilitação é individualizada, para o direcionamento das sessões e terapias que cada pessoa irá necessitar. “Ao longo de um ano, teremos estrutura para realizar mais de 6 mil atendimentos em 10 especialidades, com a oferta de 300 vagas com ciclos de sessões realizadas por profissionais multidisciplinares, de Fisiatria, Neurologia, Ortopedia, Cirurgia Torácica, Fonoaudiologia, Terapia Ocupacional, Fisioterapia, Enfermagem, Educação Física e Assistência Social, garantindo um atendimento global do paciente”, detalha Chiara Crema.

A doação da BRF é parte de um conjunto de recursos anunciados pela companhia para auxiliar no combate à pandemia no Brasil e em países onde a Companhia tem unidades. “Nosso papel é apoiar as comunidades onde estamos presentes, contribuindo para implementar medidas de enfrentamento à Covid-19 e com ações para minimizar os impactos gerados”, afirma Bárbara Azevedo, gerente do Instituto BRF, que coordena o investimento social da BRF.

Capacidades funcionais de volta

Entre as atividades previstas no projeto estão a reabilitação locomotora, respiratória e de fonoaudiologia. "A intervenção proposta vai depender das sequelas de cada paciente, tendo em vista que muitos têm desde perda da fala até perda de movimentos locomotores. O resultado esperado é devolver as capacidades funcionais para a vida diária", diz Chiara.

A médica fisiatra ressalta que muitos dos pacientes recuperados, apesar da alta clínica, ainda não conseguem retornar à sua vida normal devido aos diversos graus de disfunções físicas e emocionais causados pela doença. “É necessário investigar as disfunções e realizar um trabalho de reabilitação. Os sintomas mais brandos tendem a melhorar com intervenção mínima, podendo ser realizadas sessões de orientação ao paciente. Nos sintomas moderados/graves ou na presença de alterações neurológicas, que podem resultar em comprometimento significativo, é preciso uma intervenção multidisciplinar por um período mais longo. Tudo isso pode ser agravado por condições de saúde prévias e envelhecimento. No Centro de Reabilitação, fazemos a avaliação funcional do paciente e, quando indicado, o incluímos em programa específico.”

Investimentos em tecnologia

A instituição é um dos maiores parceiros do SUS, com investimentos em equipamentos de alta tecnologia e em infraestrutura, em mais de 25 mil metros quadrados de área construída. “O Hospital Angelina Caron começou sua história no início dos anos 1980 com uma pequena equipe médica, poucos colaboradores e apenas 50 leitos. Graças a uma gestão eficiente, hoje contamos com mais de 2 mil colaboradores e médicos, 465 leitos, 107 leitos de UTI e doze salas de cirurgia. Anualmente, realizamos mais de 400 mil atendimentos em pacientes de todo o país, com 25,5 mil cirurgias e mais de 350 transplantes”, conta Bernardo Caron, diretor administrativo do HAC.

SERVIÇO

Hospital Angelina Caron: Projeto de reabilitação para pacientes pós-Covid

Agendamento e informações: De segunda a sexta, das 8h às 17h

Atendimentos: De segunda a sexta, das 7h às 19h

Agendamento pelos telefones (41) 3513-3950 e 3513-3989 ou
presencialmente no Centro de Reabilitação (atendimento das 8h às 17h)

 

Sobre o Hospital Angelina Caron

O Hospital Angelina Caron tem como missão atender plenamente os seus mais diversos públicos, de forma igualitária, humanizada e integral. Localizada ao lado de Curitiba, em Campina Grande do Sul, a instituição é um centro médico-hospitalar de referência no Sul do Brasil. Tem como pilares os mais rigorosos princípios éticos e o compromisso social, além de 38 anos de tradição para oferecer a melhor promoção em saúde e possibilitar a retomada da qualidade de vida. O HAC realiza mais de 400 mil atendimentos por ano em pacientes de todo o país, incluindo particulares e por convênios, sendo um dos maiores parceiros do SUS no Estado. Com investimentos frequentes em tecnologia e equipamentos de última geração, o hospital atua em todas as vertentes da medicina, conta com Serviço de Transplantes de Órgãos reconhecido internacionalmente e é um centro tradicional de fomento ao ensino e à pesquisa.



« Voltar

26
out

Bruxas, vampiros e guloseimas na sexta edição do Halloween Mueller

Neste final de semana (30 e 31 de outubro), shopping terá decoração temática e personagens especiais para receber as crianças

+MAIS

26
out

Especialistas analisam casos de ampla repercussão no mundo jurídico

Semana Acadêmica da Escola de Direito do UniOpet reúne time de palestrantes em transmissões abertas à comunidade. Temas vão de filhos que matam os pais até criptomoedas e provas digitais

+MAIS

25
out

Obras de arte serão leiloadas para ajudar pessoas em tratamento contra o câncer

Os recursos serão destinados aos pacientes oncológicos em situação de vulnerabilidade social

+MAIS

13
out

Construções smart reduzem consumo de energia

Soluções aplicadas no isolamento térmico de edificações ajudam a reduzir uso de ar condicionado em tempos de crise hídrica

+MAIS